• Rua Cel. Gabriel Bastos, 371 - Centro - Passo Fundo - RS
  • Seg à Sex 09-12h/13h30-18h

Tags: Gordura localizada

Criolipólise, conheça a realidade!

Quem não lembra do Lipostabil e da Hidrolipoclasia não aspirativa? Já foram considerados substitutos da lipoaspiração, após milhares de pessoas terem sido submetidas aos referidos tratamentos, foi evidenciado que não eram efetivos e causavam muitas complicações, acabaram sumindo tão rápido como chegaram. Venho expor aqui algumas considerações em relação a criolipólise, tratamento amplamente divulgado como o novo milagre para o tratamento da gordura localizada.

Qual a sua origem?

Em 2008, iniciaram as primeiras pesquisas referentes à essa técnica, partiram de dois médicos Dr. Rox Anderson e Dr. Dieter Manstein do curso de Medicina de Harvard. Em seus estudos, em porcos, constataram redução de gordura nas regiões resfriadas, sem dano à derme e ao tecido muscular, as quais duraram por ate 90 dias, tempo de acompanhamento dos animais.

Em 2009 foi realizado o primeiro teste policêntrico em humanos. Realizado por Sydney R. Coleman, Barbara M. Egbert, Kulveen Sachdeva, Jessica Preciado e John Allison. O estudo foi feito em 10 pessoas, as quais foram submetidas ao procedimento. A análise do antes e depois foi feita por meio de ultrassom em 9 dos pacientes, os quais se submeteram, também, a avaliações neurológicas e colheita de tecido para biópsia.

Também em 2009, Jeffrey Dover e Elizabeth Tanzi testaram o procedimento em 32 pacientes, com resultados analisados através de ultrassom em apenas 10 indivíduos da amostra.

Como iniciou a sua aplicação nos pacientes no Brasil?

Após estudos em porcos, 42 pacientes tratados e apenas 19 analisados por ultrassom e outras formas de avaliação sem validade cientifica, apareceram os primeiros aparelhos de uso comercial no Brasil, isso no ano de 2013.

Quais os aparelhos disponíveis no Brasil?

Não são disponibilizados aparelhos de empresas de reconhecida qualidade em tecnologias de ponta e de mercados sérios como o Alemão e o Americano. Os aparelhos do mercado brasileiro são importados da Ásia ou nacionais com tecnologia Chinesa. Muitos não possuem registro na ANVISA.

Quem utiliza o equipamento?

Os equipamentos na maior parte das vezes são alugados por empresas para qualquer profissional que queira utilizar a tecnologia, independente da formação. São raros profissionais bem estabelecidos e de reconhecida idoneidade que utilizem o equipamento. As empresas locatárias proporcionam um treinamento relâmpago e a pessoa esta habilitada a empregar a tecnologia. Uma sessão pode custar ate R$ 2000,00, proporcionando um retorno financeiro espetacular para o locador.

Quem são os pacientes?

Usualmente o paciente que busca a criolipolise são pessoas que estão insatisfeitas com o contorno corporal, tem receio de realizar uma lipoaspiração e acreditam na promessa de um resultado rápido, sem complicações e de rápida recuperação.

Qual é a realidade?

Por principio, a gordura localizada possui relevos, ou seja, quando é realizada uma lipoaspiração, aspira – se de forma mais acentuada ao centro, na projeção do ápice do acumulo adiposo e progressivamente de forma menos acentuada nas laterais da adiposidade. A criolipólise não possui esse ajuste fino e até artístico da lipoaspiração, tratando regiões retangulares. Não são infrequentes os casos de queimaduras. É muito frequente, na minha rotina diária, o atendimento de pacientes com hiperplasia adiposa paradoxal. Essa sequela do tratamento, caracteriza – se por um aumento acentuado, na área tratada, de células adiposas envoltas por denso tecido cicatricial. Ou seja, ocorre um aumento de volume, com endurecimento na região, de difícil tratamento, mesmo com o emprego de lipoaspiração.

Qual é o futuro?

Acredito que diferente do que ocorreu com o Lipostabil e a Hidrolipoclasia não aspirativa que sumiram sem deixar grandes lembranças e sequelas. A Criolipólise vai ser lembrada de forma extremamente negativa, por ter exposto pessoas a complicações e sequelas de difícil tratamento. Acredito que os profissionais que realizavam a técnica, como é de costume no Brasil, argumentarão que a técnica era liberada pela ANVISA, assim como foi argumentado no episódio dos Implantes mamários da PIP e Rofil. Os pacientes sempre terão a seu favor o fato de serem leigos no assunto. Pelo fato da saúde ser tratada como um negocio, de forma equivocada em nosso pais, assim que a Criolipólise for deixada de lado, logo aparecerá uma nova técnica substituta, revolucionaria e milagrosa.

O que você procura?
Abrir chat
Podemos te ajudar?
Olá, podemos te ajudar?